Aniversário de casamento | Todas às bodas existentes

Às bodas de casamento nada mais é, do que o dia que irá celebrar o aniversário de casamento,

aniversário esse como qualquer outro, dia e mês. A origem dessa “tradição” surgiram na idade média.

Toda vez que mais uma boda for sendo alcançada, você deverá se lembrar da promessa que fez no dia de seu casamento, e principalmente, lembre-se de ser: Feliz para sempre!

Existe diversos tipos de bodas de casamento, logo no início do casamento é um pouco complicado distinguir todas,

mas confira todas existentes e relembre essa sublime data todos os dias que completar mais uma boda em sua aliança eterna.

Ao completar um ano de casamento, celebra-se bodas de papel.

Você deve pensar, ah, nossa, papel? O papel simboliza algo que está em construção, algo frágil, mas não

se preocupe, com o passar dos anos seu casamento irá ganhando mais estrutura e mais consistências nas bodas posteriores.

Ao completar cinco anos de casamento, celebra-se bodas de madeira.

Com toda certeza, cinco anos de casamento já é tempo suficiente para que o casamento tenha ganhado

mais estrutura e formado pequenas raízes no solo, dai vem o significado de “madeira’.

Ao completar dez anos, celebra-se bodas de estanho.

O estanho é um material/elemento bem elástico, que remete muito bem os dez anos de casamento.

Aposto que com 10 anos de casamento vocês já aprenderam lidar com o jeito e manias do parceiro, mesmo não curtindo muito, tentam ser o mais flexível possível para que isso dure para sempre.

Ao completar vinte anos, celebra-se bodas de porcelana.

A simbologia da porcelana é mui rica, pois basea-se no fato de que para ela ficar firme e forte ela passa

por diversos processos físicos e químicos.

Isso lembra algo? Para vocês chegarem até aqui, aos vinte anos. Vocês já superaram diversos processos,

várias brigas, adversidades, mas com a união de ambos superaram e irão comemorar essa tão sonhada boda.

Ao completar vinte e cinco anos, celebra-se bodas de prata.

É a boda de casamento mais conhecida, geralmente os casais costumam renovar os votos com seu

parceiro e até chegam trocar alianças (eu não trocaria, a mesma já tem 25 anos de vida, significa muito

já…) e fazem uma nova lua de mel.

Ao completar trinta anos, celebra-se bodas de pérola.

Representa um casamento já bem definido e que não precisa mais ser reparado, é algo que não condiz

de fato, todo dia deve ser reparado para que nunca venha a falhar.

Ao completar quarenta anos, celebra-se bodas de esmeralda/rubi.

Ambas pedras representam muito, muito mesmo. A esmeralda é conhecida como a guardiã do amor e o

rubi a cor da paixão e dos relacionamentos.

Utilize qualquer uma das duas para comemorar essa sublime data, já se passaram 40 anos do “Sim, que

você deu em cima do altar, hein”

Ao completar cinquenta anos, celebra-se bodas de ouro.

É as bodas de casamento mais conhecidas, mas menos vividas, infelizmente.

Comemore com alegria e prepare algo bem especial, nessa altura do campeonato vocês dois já estão bem velhinhos, faça valer todos os momentos.

Ao completar sessenta anos, celebra-se bodas de diamante.

Dar apenas uma ideia de resistência, por conta de sua maior resistência em relação ao ouro.

Ao completar setenta anos, celebra-se bodas de vinho.

Alguns vinhos ficam mais saborosos com o passar do tempo, concorda? Essa é a analogia feita.

Percebeu? Um casamento começa como uma simples folha de papel, frágil e de pouca resistência.

Com o passar do tempo, a folha que um dia foi utilizada para representar seu casamento, será utilizada

para descrever o restante das bodas, que com o tempo ganham mais resistência, essência e força.

Além disso, não tenha medo de completar tantas bodas com sua eterna paixão, lembre-se:

“A medida do amor é amar sem medida” – Agostinho de Hipona

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *